segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

A polêmica do BBB

Não vou dizer aqui que detesto o BBB. Assisti os primeiros e se eu sentar hoje para assistir 2 ou 3 episódios, sei que vou querer ver todos os dias. Mas eu evito.

Evito por um motivo muito simples, me incomoda a maneira como uma emissora se presta a ganhar dinheiro em cima de situações degradantes. Evito, assim como evito todos esses programas sensacionalistas estilo Ratinho das outras emissoras.

Fato que o ser humano é curioso, e quando mais inusitada e extraordinária for a história, mais interessante ela se torna. Mas, para mim, a Globo perdeu completamente a noção de até onde poderia ir com essa exploração toda. Começou com situações leves, abraços, beijos, insinuações nas festas regadas a muita bebida alcoolica. Passou por declarações machistas, participantes vomitando de tanto beber, frases polêmicas, participantes completamente descontrolados no programa. Depois começaram os casos de sexo ao vivo, sexo oral na piscina, sexo sem camisinha e a nova, o estupro. Tenho medo do que virá na próxima edição.

O pior é que quanto mais nos indignamos, reclamamos e compartilhamos a notícia, mais atenção atraímos para o programa. E a Globo sabe se aproveitar muito bem da situação. Nega até quando pode negar e depois tira o corpo fora.

Estupro, atentado ao pudor, abuso sexual, nada disso tem graça. Comprovando ou não a suspeita, não consigo ser conivente com esse tipo de coisa. E me assusto um pouco com a curiosidade mórbida que todos nós temos. Também estou louca para saber o desfecho disso tudo, mas agora, mais do que nunca, meu boicote ao BBB será completo.