sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Reencontro

Há meses eu não via esse sorriso bobo. Cheguei a achar que nunca mais veria de novo. De repente você está aqui, na minha frente. E eu te reconheço tão bem. Esses olhos tão cintilantes e essa expressão de quem acabou de comer três fatias daquele bolo de chocolate que você tanto gosta. Parece que todo gelo que adoeceu minha alma desapareceu, sinto tudo esquentando de novo. Pode ser que isso nem dure um dia inteiro. Mas, pra mim, não importa mais quanto tempo você fica, só me interessa essa sensação de estar viva de novo que sinto todas as vezes que você aparece.