quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

O último adeus ao ano que passou

2012 foi um ano inesquecível para mim. Há 3 meses eu teria dito que foi só mais um ano, há 2 eu teria dito que foi o pior de todos, hoje eu digo que talvez tenha sido um dos anos mais importantes da minha vida.

Aprendi coisas dolorosas. Percebi que só amor não basta, mesmo que tenha respeito, companheirismo, dedicação, compreensão. Mesmo que você saiba que achou o amor da sua vida, a tampa da sua panela, a azeitona da sua empada. A vida é muito mais complexa do que imaginamos e é preciso que uma série de variáveis se combinem para que tudo dê certo.

Aprendi coisas muito importantes. Descobri uma força e uma coragem dentro de mim que eu não sabia que existiam e entendi que importante mesmo é investir em mim, ser mais egoísta, me amar mais, acreditar em mim, valorizar as oportunidades que a vida me dá, ser mais leve, rir mais, reclamar menos, fazer menos cara feia, ter menos pré-conceitos, julgar menos, me irritar menos, levar as coisas menos a sério, tocar mais o foda-se, esquecer um pouco o senso de responsabilidade excessivo, entender que se eu quero eu posso.

Aprendi coisas deliciosas. Vi que amigo, amigo mesmo, move mundos e fundos pra te ver bem, não importa se ele está do seu lado todos os dias, ou em NY, Londres, Rio, Paris, São Paulo, Marte... O que importa é que o amor deles é capaz de te buscar lá no fundo e te colocar de pé. Percebi que sou mais feliz, mais leve, com o espirito muito mais jovem e uma vontade de viver muito maiores do que eu imaginava. Entendi que a vida não foi feita pra gente só passar por ela, mas para ser vivida de verdade.

Terminei o ano sabendo que não importa quantos planos façamos para as nossas vidas, quantas certezas tenhamos, nada nessa vida é pra sempre, nada é definitivo. Só nos resta mesmo ter maturidade para enfrentar os contratempos e alegria para celebrar os bons momentos.

Para 2013 eu quero vida, leveza, sorrisos. Mudanças, experiências novas, coração renovado. Novos amores, novos amigos, novos lugares (mas nunca abandonando do velhos, nem um pouquinho). Quero arriscar mais, quebrar mais a cara, aprender mais. Ter histórias pra contar daqui uns anos, ter lembranças que me façam sorrir e saudades que me apertem o coração.

Obrigada 2012, eu nunca mais serei a mesma depois de você. E, 2013, vem com tudo de bom que eu sei que você tem para me oferecer!