quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Mais um adeus



Eu gosto do jeito que você sorri e da sua capacidade de tornar qualquer história cotidiana um motivo para gargalhadas. Gosto da sua leveza e da sua coragem de se jogar no mundo atrás da felicidade.
 
Eu gosto do seu colo, do seu carinho, do seu abraço, da sua risada. Gosto da sua a sinceridade, da sua doçura e desse jeito estabanado que nos contamina quando estamos perto.

Eu gosto do jeito que você mexe no cabelo, da maneira como você sorri facilmente e de ver seus olhos brilharem sempre antes de uma nova aventura. Gosto do jeito que você segura a caneca com as duas mãos quando bebe o leite com Toddy antes de dormir, das nossas crises de riso de madrugada, da sua facilidade em sair sempre linda de casa.

Eu gosto das nossas fotos, das nossas viagens, das nossas lembranças. Gosto das nossas histórias e de saber o que você quer me dizer só no olhar.

Gosto de te ter por perto, mesmo que distante. De saber que você está a um toque de telefone e que seu colo sempre terá espaço pra mim. Mas eu também gosto de te ter longe e saber que você está atrás dos seus sonhos. 
 
Eu gosto de te ver feliz, de sentir sua voz animada e seu coração agitado. Gosto de ver essa paixão pelo novo que você carrega aí dentro. 

Eu definitivamente não gosto de te dizer adeus, essa é a parte mais difícil. Nem dessa dificuldade toda que sinto em colocar o que eu levo no peito pra fora. Não gosto de te ver ir com essa sensação de que a volta não será tão em breve, mesmo sabendo que uma hora isso aconteceria. Não gosto de olhar para esse abismo aberto entre nós e ter medo de que ele não feche mais. 

Eu gosto de poder olhar nos seus olhos e dizer: eu te amo. Amo esse amor sincero e insistente que só irmãos de alma podem ter.