segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Heartbreaker


Com os olhos inchados ele perguntava:
- Por que nós dois? Por que com a gente?

Não sei o que o fez pensar que eu teria essas respostas. 
Eu também não entendia: 
Não estava tudo bem a um segundo atrás? 

Não, não estava. 
Nós queríamos muito que estivesse, mas não estava. 
Ele estava lá, estava sempre lá, 
quando eu quisesse, quando eu precisasse. 
Já eu aparecia apenas quando me era conveniente.
Eu não sabia andar de mãos dadas, 
dar beijo em público, 
dormir de conchinha. 
Ele queria anunciar para o mundo: estamos juntos. 

Eu não queria saber da família dele, 
dos problemas dele, 
muito menos das angústias dele. 
Ele queria uma narração detalhada dos meus dias, 
das minhas ansiedades, 
dos meus sonhos. 

Eu não queria juntar minha vida em outra. 
Ele queria fundir nossas vidas, 
dividir os dias, 
repartir um futuro. 

Não, não estava tudo bem. 
Sente minhas mãos, estão frias. 
Sente meu corpo, gelado. 
Coloca sua mão aqui no meu peito, está oco. 
Não tem como estar tudo bem.