sexta-feira, 1 de março de 2013

Sorrisos

Por mais clichê que isso possa parecer, sou adepta aos sorrisos bonitos. Aqueles sorrisos largos, com vontade de sorrir, com todos os dentes a mostra. Prometo casa, comida e roupa lavada por um desses.

Você olha o cara e pensa “nhé, bonitinho...”, ou “nhé, nada de mais”. De repente, aquele sorriso. Borboletas começam a voar e vão direto para a minha barriga, violinos tocando o tema de Love Story e tudo mais. A pessoa não tem nada a ver com você, às vezes nem é bonita assim, talvez nem seja gente boa, mas quando sorri, meus amigos, não há pernas que me sustentem em pé.  Perco o rumo.

Mas bom mesmo é quando o sorriso é exclusivamente seu. Na mesa de bar é uma coisa. Com você é outra, completamente diferente. Ganha cor, música, sinceridade. Ganha brilho. Ganha palavras doces e uma ternura que só você entende. Você sabe que aquele sorriso é só seu e de mais ninguém.  Desses eu nunca consigo escapar.