quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Preciso me encontrar

E na tentativa de me esconder na multidão, eu me perco.

Me perco entre elogios alheios, palavras sussurradas por vozes desconhecidas, corpos diferentes e beijos passageiros.

Me perco na escolha entre sentir o que eu queria sentir com quem eu não escolhi sentir, ou sentir o que eu não escolhi sentir com quem eu queria sentir.

Me perco entre o querer e o não querer. Entre o amor e a mágoa. Entre as certezas e as incertezas.

Me perco no meio de tanta gente disposta a ajudar, apoiar, aconselhar, sem ter o colo que desejei.

Me perco em lugares conhecidos, onde cada canto guarda uma imensidão de lembranças doces e dolorosas.

Se ao menos eu pudesse, uma vez que fosse, me encontrar onde eu queria.