quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Entre amar e ser amado

Foto: https://www.flickr.com/photos/drbillydude/


Enquanto alguns acreditam que o difícil é amar e ser amado, acredito que esse talvez seja o menor dos problemas.

Num mundo tão cheio de possibilidades, o difícil mesmo é conciliar medos, ansiedades e expectativas.

E nós, que somos criados na base das histórias de príncipes e princesas, acabamos tendo que admitir: só amor não basta. O amor move barreiras sim, mas até o limite do que é suportável para ambas as partes. O amor salva sim, mas só quem está disposto a ser salvo pelo amor.

Invariavelmente, chega uma hora que a equação torna-se muito maior: o que eu espero + o que você espera + capacidade de lidar com diferenças e frustrações + medos + angustias + sonhos... Tudo isso reduzido a um mínimo múltiplo comum é que vai resultar em uma relação que realmente dê certo.

Ainda acrescentaria mais algumas variáveis: companheirismo, respeito, capacidade de entender o outro, de cuidar e se deixar ser cuidado. Sim, porque carinho, cuidado e segurança são como o amor, vias de mão dupla.

E então, só depois de tudo muito bem ponderado e balanceado, pode-se dizer que existe uma relação de verdade. Baseada no amor, mas sustentada por várias outras coisas.