terça-feira, 23 de dezembro de 2014

O amor é injusto



A verdade, meu amigo, é que todo mundo sofre por amor.

A executiva elegante e poderosa, que todos os dias mata sete leões na corporação e sai ilesa, corre para o banheiro vez ou outra para chorar pelo amor perdido.O professor universitário, tão inteligente e seguro, encharca as provas não corrigidas por conta de um amor não vivido. A feminista convicta que diz aos quatro ventos que não quer casar, sofre por ver sua família imaginária destruída por uma desilusão. E até o solteirão que foge de qualquer relacionamento cai de amores pela única mulher na terra que não dá a mínima para os seus encantos.

O amor é ardiloso, meu amigo, e muito injusto. Poucos saem ilesos as suas artimanhas.